A ação ocorreu na Fazendinha, que é feita em parceria com a associação ARCAH  

No primeiro dia do projeto Fazendinha, desenvolvido pelo Grupo Polar, em parceria da associação ARCAH — Associação de Resgate à Cidadania, o destaque ficou com a participação das crianças da Instituição IAM — Instituição Assistencial Meimei de São Bernardo do Campo, que foram convidadas para fazer uma imersão de plantio com o intuito da valorização do alimento através da educação ambiental e gestão de resíduos. A ação focada em sustentabilidade envolve também educação para pessoas em situação de vulnerabilidade no preparativo da área de cultivo, que já está sendo feita com o substrato contendo o descarte da espuma do Ice Foam Eco, que será brevemente lançado pela empresa. “Falamos muito em sustentabilidade, mas a prática mesmo só é possível quando existem iniciativas e parcerias efetivas como esta”, comenta Elza Terra Cotrim, vice-presidente voluntária da IAM.

O produto, que é um gelo utilizado no transporte de medicamento, foi desenvolvido de forma que não seja necessário destinar para aterros, mas ser reintroduzido na economia de forma circular, depois da sua vida útil. Segundo o engenheiro ambiental, Amir Musleh, responsável pelo departamento de socioecoeficiência, foi desenvolvido um processo biológico com diversos resíduos e misturas para transformar o produto em um substrato útil.

Horta e reintegração

Segundo Rodolfo Moreira dos Santos, coordenador de todas as hortas da ARCAH — que é um projeto que trabalha com pessoas em situação de rua, reintegrando à sociedade através do plantio de verduras —, a parceria com o Grupo Polar surgiu devido aos testes de substrato agroflorestal, que vem de produtos para refrigeração criados para serem descartados depois do uso.  “A visão deles de sustentabilidade com ações sociais e reintegração de pessoas faz uma junção perfeita com aquilo que acreditamos e fazemos. Além disso, a horta orgânica, além de gerar impacto para o meio ambiente positivamente, será revertida em alimentação saudável para as pessoas que precisam”, completa.

Musleh informou que o cultivo orgânico será desenvolvido num espaço para produção de até 1.500 pés e o que for colhido será doado para a Instituição IAM, que é uma Organização da Sociedade Civil (OSC) sem fins lucrativos, que oferece suporte social a crianças, adolescentes, famílias e pessoas em situação de vulnerabilidade social e/ou econômico.

Inspirando crianças

Para Elza Terra Cotrim o princípio fundamental da IAM é a transformação social pela educação e o contato das crianças com o Projeto Fazendinha do Grupo Polar é muito importante para que se tornem multiplicadores. “Usufruindo deste ensinamento prático de sustentabilidade e educação ambiental, pois produzindo para o próprio consumo poderão fazer a diferença para as próprias famílias”, declara.

Animadas e curiosas, as crianças aproveitaram a oportunidade do plantio e ainda fizeram uma caminhada numa trilha em meio à natureza. A Maria Eduarda Silvia Júlio, de 11 anos, ficou muita animada em plantar uma horta pela primeira vez, entender como é o processo da produção e ver que a espuma do Ice Foam Eco pode virar adubo para plantações, depois do uso. “Fico admirada ao perceber que um produto pode ser reutilizado de forma que contribua para que a comida chegue ao prato de muitas pessoas, incluindo no meu, que adoro verduras”, completa Beatriz dos Santos Barbosa, também de 11 anos.

Sustentabilidade e ação social possível

“Esse projeto é de extrema importância, pois conseguimos mostrar que é possível criar produtos comerciais que minimizem a degradação do meio ambiente”, explica José Luiz Souza Braga, supervisor de Desenvolvimento de Produtos do Grupo Polar. “Agora faremos o acompanhamento da horta e a distribuição para a IAM. A nossa expectativa é implementar novas áreas para esse plantio com o substrato Ice Foam Eco com parceiros comerciais para doações a outras associações, que necessitem de ajuda”, complementa Amir Musleh.

Com foco em desenvolvimento sustentável, o Grupo Polar quer colaborar com o pacto global da ONU para 2025 e 2030. Por isso, a companhia está viabilizando outras ações para a gestão de resíduos pós-consumo, investindo também na logística reversa. Através da parceira com EuReciclo, está sendo compensado 100% dos produtos acabados destinados ao mercado em termos de embalagens pré e pós-consumo.

Sobre o Grupo Polar

O Grupo Polar é pioneiro no setor de cadeia friano Brasil. Com experiência e competência técnica há quase 20 anos, o Grupo é pioneiro no desenvolvimento de elementos térmicos (gelos), atua com a fabricação de caixas, bolsas térmicas, dataloggers, rastreadores e monitores de temperatura, incluindo serviços de qualificação e validação destes sistemas.

Revolucionou o mercado farmacêutico ao ser a primeira empresa no Brasil a investir em desenvolvimento de pesquisas e soluções personalizadas em Cold Chain, garantindo os padrões e certificações regulatórias nacionais e internacionais em todo o processo. Para conhecer mais, acesse o site.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here