A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou que o COVID-19, mais conhecido como Coronavírus, pode ser considerado uma pandemia e é esperado um aumento significativo no número de casos no Brasil. Dessa forma, o papel do nosso país é se preparar em áreas como: detecção, proteção, tratamento, redução da transmissão, inovação e aprendizado. 

No Grupo Polar estamos trabalhando fortemente para assegurar que as entregas sejam feitas no prazo previsto e para que não ocorram impactos negativos a longo prazo. Adotamos algumas medidas de contingência voltadas à prevenção do vírus, que já estão sendo seguidas por toda equipe desde o início de março. São elas:

  • Viagens de avião a trabalho estão suspensas para qualquer destino até que a situação se normalize pelo mundo. Em casos excepcionais as viagens serão feitas com transporte automotivo, após aval do comitê de crise.
  • Viagens de avião particulares nacionais ou internacionais devem ser adiadas. Caso não seja possível é necessário avisar o comitê de crise para ser orientado. Dependendo do destino, ao retornar o colaborar ficará durante 14 dias trabalhando em regime de home office.
  • Reuniões internas devem ser evitadas a partir de seis pessoas no mesmo ambiente. Caso aconteçam, é preciso garantir uma distância mínima de um metro entre os presentes. A melhor decisão é priorizar as reuniões via skype, Microsoft Teams, conferência, entre outros recursos remotos. 
  • Eventos e treinamentos estão suspensos até nova decisão. 
  • Vacinas contra a gripe já foram solicitadas e deverão ocorrer em breve, no mesmo formato realizado em anos anteriores. Isso faz parte do nosso alinhamento às melhores práticas de saúde. 
  • Visitas a empresa estão suspensas. Casos específicos serão tratados com o comitê de crise.
  • Medidas de higiene estão espalhadas por toda empresa para prevenção adequada.
  • Home office será adotado em todos os setores que possam trabalhar remoto.
  • Socialmente é importante atenção, informação e cuidado. Gestantes, idosos e pacientes crônicos fazem parte da zona de risco, portanto preserve essas pessoas e redobre os cuidados: higienizando as mãos com frequência, não cumprimentando com beijo, abraço ou aperto de mão, evitando tocar o rosto e mucosas do nariz, olho e boca e evitando circulação ou permanência em locais com grande fluxo de pessoas ou aglomerações.

O Governo e a comunidade médica reforçam que não há necessidade de pânico.

Estamos à disposição para esclarecer qualquer dúvida. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here